Precificação de produtos: como calcular os valores corretos?

Precificação de produtos: como calcular os valores corretos?

A precificação de produtos feita da maneira correta, pode ser a chave para o sucesso do seu negócio.

Calcular os valores apropriados aos itens que você comercializa, pode ser um dos diferenciais no resultados das vendas. É desta forma que você estabelece base para um empreendimento mais próspero.

Por este motivo, criar uma estratégia de precificação com falhas, pode trazer problemas difíceis de corrigir a curto e longo prazo. A precificação de produtos é uma atividade que envolve alguns fatores cruciais, os quais incluem: identificar o cliente-alvo, o monitoramento dos preços dos concorrentes e a compreensão da relação entre qualidade e preço.

A boa notícia é que existe uma ampla flexibilidade na forma, pela qual, você pode definir os seus preços. Durante o texto, abordarei um pouco mais sobre o tema e pretendo deixar essa tarefa um pouco mais fácil para você. Vamos lá?

As metas do negócio e a precificação de produtos

Qual o objetivo principal da sua loja? Você já tem isso definido? Todos os colaboradores estão cientes?

A precificação de produtos pode ser uma aliada para que você alcance os seus objetivos com a empresa. Para isto, é preciso definir quais as metas que devem ser alcançadas e usar essas informações quando for precificar o seu produto.

Além disso, você também pode criar metas a partir da venda de alguns produtos. Quando você opta por esse tipo de precificação, pode calcular valores para os itens da sua loja e prever objetivos específicos para o resultado de cada venda.

O valor dos produtos e suas despesas

A precificação de produtos deve levar em conta seus custos. Comece identificando as despesas que sua empresa tem anualmente — as despesas fixas são aquelas que você tem independentemente do volume de vendas.

É possível definir os gastos de seu negócio verificando suas faturas mensais ou trimestrais — deve-se identificar os vários custos indiretos e depois listar todos em uma planilha. Essas despesas incluem, por exemplo, aluguel, telefone, luz, água, condomínio, IPTU, impostos, dentre outros gastos. Estes são os custos que você paga, regularmente. Não inclua nessa lista os gastos com mão de obra ou matéria prima.

Calcule, de forma separada, o quanto se gasta na fabricação de seu produto e na mão de obra de seus funcionários. Mas a mão de obra você deve calcular de uma forma que chegue ao valor gasto anualmente e em média por hora de produção, pois assim fica mais fácil de se fazer a conta.

Provavelmente, os gastos com as despesas gerais sejam os maiores para seu negócio, podendo ser maiores do que seus ganhos. Por isso, é muito importante manter as despesas gerais tão baixas quanto possível, especialmente quando você está começando, pois seus gastos vão ser decisivos na precificação de produtos.

Crie um posicionamento exclusivo

Os clientes comparam a sua precificação de produtos com a concorrência apenas quando há pouca ou nenhuma diferença de valor entre os dois.

Uma forma de evitar uma guerra de preços é oferecer um diferencial ou um posicionamento exclusivo que separe o seu produto do de outras empresas. Por exemplo, se seus produtos são importados você pode ressaltar isso para justificar seu preço mais elevado.

Além disso, preço não é tudo, sua capacidade de vender é o que impulsiona as vendas e isso significa contratar as pessoas qualificadas e adotar uma boa estratégia de vendas. Você precisa entender que é um grande erro acreditar que os preços, por eles mesmos, possam impulsionar as vendas.

Teste diferentes valores

Às vezes, a única maneira de chegar à melhor precificação de produtos é através de testes com seus clientes. Se você possui um canal de vendas online, é possível criar páginas de destino separadas para todos os diferentes preços e níveis que você deseja testar. Dessa forma, a página de destino que converte e fornece o fluxo mais alto de lucros poderá ser escolhida para todas as transações futuras.

Uma alternativa parecida pode ser feita também no varejo físico. Faça comparações por semana e também testes valores durante as promoções que realizar.

O importante é levar em consideração a lucratividade e a rentabilidade da sua loja. Desta forma você tomará as melhores decisões para o seu negócio crescer cada vez mais!

Você também pode gostar de ver